Taques ainda espera o apoio do PSD apesar de anúncio de independência

Pedro Taques ainda espera o apoio do PSD

O governador Pedro Taques (PSDB) afirmou que não há “absolutamente nada” decidido sobre a saída do PSD da base de apoio ao governo e que um eventual apoio à sua reeleição ainda estaria dentro do acordado com o partido na coligação firmada em 2014.

Na última semana, o vice-governador Carlos Fávaro (PSD) comunicou, após 5 horas de reunião, que a sigla adotaria uma postura de “independência” para articular um projeto político e aliança para as eleições de outubro deste ano. Para isso, entregaria os cargos e indicações que possui na administração estadual.

No entanto, de acordo com o governador, não houve nenhuma conversa sua sobre esse assunto com o vice-governador e não há o desejo dos membros do PSD de deixarem a base de Taques.

“Não recebi nenhuma comunicação oficial do PSD, até porque eles não decidiram absolutamente nada oficial sobre isso. Inclusive falei com o secretário Domingos Sávio, que manifestou o desejo de permanecer no governo”, disse Pedro Taques, durante evento na terça-feira (27).

Ainda segundo o governador, mesmo após o anúncio o relacionamento com Fávaro seria “excelente” – e que existe um compromisso político firmado para as eleições deste ano. “Ele [Fávaro] disse ‘além de 2018’, e a eventual eleição ainda está em 2018”, afirmou.

Além do PSD, o próprio DEM, que também apoiou a candidatura de Taques, ensaia “abandonar o barco” do governo. Inclusive o rompimento do PSD da base da Taques foi motivado após pressão dos membros do partido que, de um lado, defendiam a permanência, e de outro, o rompimento.

Caso o rompimento do PSD se confirme, a tendência é que a sigla intensifique o diálogo com o DEM, que planeja uma candidatura própria ao governo, e na oposição.

Fonte: GD

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta