Quatro membros do CV são presos em operação em Cuiabá

A Polícia Militar e a Polícia Civil cumprem na manhã desta quarta-feira (28), 10 mandados judiciais contra membros da facção criminosa Comando Vermelho. De acordo com a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), do total de mandados seis são de busca e apreensão e quatro de prisão. A ação faz parte da Operação Panópticos, que visa combater o crime organizado na Capital.

Entre os bairros que são alvos estão: Jardim Vitória, Florianópolis, Doutor Fábio, Jardim Brasil, Novo Paraiso, em Cuiabá.

Quatro pessoas foram conduzidas à Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), que coordena os trabalhos, com apoio operacional, da Polícia Militar, do Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPaer) e policiais civis da Diretoria de Inteligência, Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE).

A operação tem caráter preventivo e busca coletar dados sobre a facção criminosa que atua dentro e fora dos presídios, na prática de diversos crimes como tráfico de drogas, crimes patrimoniais (roubos e furtos em residências, comércios e veículos), homicídios, explosão de caixas eletrônicos e outros.

Os presos foram identificados como Eweliyn Monique Bertolla Murtinho (sem documento), Lorena Barbosa Lopes, 31, Marcos Antônio da Silva, 45, Marcelo de Sousa Santos, 26

Com eles, os policiais apreenderam R$ 3.650, em espécie, proveniente do tráfico de drogas, porções de drogas, balança de precisão, celulares e uma motocicleta. Na operação, com uma mulher conhecida por “Monique”, 25 anos, foi presa com um celular com conteúdo ligado a facção criminosa.

O secretário de Segurança Pública, Gustavo Garcia pontua que a segurança pública vai continuar agindo com rigor – fortalecendo as ações ostensivas da Policia Militar e reforçando as investigações relacionadas as facções criminosas.

Ele ainda acrescenta que o trabalho com a Sejudh no apoio as ações operacionais e informações para subsidiar a administração penitenciária nas tomadas de decisões.

“Trabalhamos em conjunto com a Sejudh 24 horas por dia de segunda a segunda. Não vamos admitir nenhuma intercorrência relacionada as facções criminosas. Precisamos do apoio de todos para vencer esse câncer que assola o país”.

O subchefe de Estado Maior Geral da Polícia Militar, coronel Henrique Correa da Silva Santos destaca que a operação é importante porque busca tirar de circulação pessoas ligadas a facções criminosas e com foco na repressão do tráfico de drogas.

“As pessoas presas três delas estavam com tornozeleiras o que mostra a reincidência dos criminosos. O papel da segurança pública, através do trabalho integrado PM e PJC e tentar mais uma vez tirar essas pessoas de circulação e diminuindo a possibilidade de ações criminosas ligadas a facções. A operação é importante e de extrema relevância social”.

As ordens judiciais foram expedidas pela Vara do Crime Organizado. Todos os presos serão autuados em flagrante por tráfico de drogas e organização criminosa.

Nome – Panóptico – significa construção, cuja estrutura faz com que se consiga observar a totalidade da sua superfície interior a partir de um único ponto. O termo foi utilizado pelo filósofo e jurista inglês Jeremy Benthan em 1785, para designar um modelo de penitenciária ideal.

Fonte: Sesp/PJC

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta