Planeta anão mais próximo da Terra, Ceres pode abrigar água e vida alienígena

Por ser o planeta anão mais próximo da Terra, localizado no cinturão de asteroides, Ceres sempre chamou a atenção e foi estudado por cientistas

O planeta-anão Ceres, localizado entre Marte e Júpiter, é o mais próximo da Terra e tem surpreendido cientistas
shutterstock

O planeta-anão Ceres, localizado entre Marte e Júpiter, é o mais próximo da Terra e tem surpreendido cientistas

Novas pesquisas descobriram que o planeta anão Ceres, o mais próximo da Terra, pode conter água ao longo de toda sua superfície. De acordo com o portal britânico  Daily Mail , a presença da substância é um grande indicativo da possibilidade de vida alienígena, e por isso, os astrônomos ficaram muito animados com a descoberta.

A missão Dawn, nave espacial da Nasa, tem monitorado Ceres desde 2015, já que o planeta anão, sendo o mais próximo da Terra, sempre chamou a atenção de cientistas. Em seu mais recente trabalho, a nave capturou imagens da superfície do corpo celeste, que, analisadas em laboratório, revelaram detalhes de sua composição química.

Pesquisadores do Instituto Italiano de Astrofísica e Planetologia Espacial, em Roma, encontraram carbonatos de sódio e sais de ácido carbônico em toda a extensão do corpo, sendo que alguns dos carbonatos de sódio apareceram em sua forma hidratada. Isso só pode acontecer na presença de água líquida, o que sugere a existência de um oceano subterrâneo.

Segundo o time de pesquisadores liderados por Filippo Carrozzo, os carbonatos podem ter sido formados há milhões de anos e, como ainda não se desidrataram, isso significa que o planeta ainda pode estar derramando água em sua superfície, ou seja, ainda estar em processo de evolução.

Por que o planeta anão é tão estudado?

Localizado dentro do cinturão de asteroides, o corpo foi descoberto em 1801 e sempre chamou muita atenção dos estudiosos. Isso porque, por mais que seja o menor dos já conhecidos planetas anões, é o único dentro do Sistema Solar e o maior objeto dentro do cinturão.

Ele tem 950 quilômetros de extensão, é o mais próximo do Sol e, por isso, ainda é influenciado pelo calor da estrela. Todos esses fatores formaram um caso muito especial para os astrônomos: Ceres é um verdadeiro “fóssil” do Sistema Solar primitivo, que, além de poder habitar vida alienígena, também é uma grande fonte de informações.

Fonte: Último Segundo

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta