Lançada a 27ª edição do projeto “Peixe Santo” em Cuiabá

Já está decidido o preço do quilo do pescado na 27ª edição do programa “Peixe Santo”, em Cuiabá. O quilo do pintado amazônico, também conhecido como “pintadinho”, vai sair a R$ 19, valor que representa até 36,6% mais barato em relação ao preço praticado em alguns locais, como por exemplo o tradicional Mercado do Porto. Já o quilo dos híbridos do pacu – pirapitinga, tambacu e tambatinga – sem vísceras, sem escama e sem espinhos, vai custar R$ 14 e somente sem vísceras e sem espinhos, R$ 12,50.

A comercialização será feita em 30 pontos de Cuiabá nos dias 28, 29 e 30 de março, de quarta a sexta-feira.

Nem todos os pontos já foram estabelecidos. Mas é certo que vai ter comercialização nas praças do Popeye e do CPA 2 e também em locais centrais. Os pontos são todos espaços públicos.

Esta é uma tradição em Cuiabá, há 27 anos, que associa vendas com religião, já que para os católicos é época de Quaresma, tempo de jejum e comer peixe.

Secretário-adjunto de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Marcelo Pires, explica que a intenção do projeto é fortalecer a piscicultura na capital e região, já que todo pescado oferecido será de tanques.

Oficialmente, a 27ª edição do projeto “Peixe Santo” será lançada dia 26 de março na Praça Alencastro. O tema do projeto este ano é “Xômano! Nosso peixe é digoreste, fresco e gostoso!”.

Quem participa do projeto há anos já está cadastrado. São cerca de 100 fornecedores. Os novos poderão se inscrever dias 19 a 20 de março, na Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Econômico.

Todos os inscritos podem participar de cursos e seminários, oferecidos pela Prefeitura da capital. Uma das qualificações será dada nesta sexta-feira (2/3), onde os participantes vão aprender a manusear o pescado, com especialistas.

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta