Blairo Maggi está fora das eleições deste ano e não vai apoiar ninguém

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), está fora da disputa eleitoral deste ano. Em coletiva nesta segunda-feira (26), ele oficializou que permanecerá como ministro da Agricultura no staff do presidente Michel Temer (MDB). “Eu, Blairo Maggi, não vou disputar o pleito eleitoral em 2018”, disse o senador licenciado e ex-governador de Mato Grosso por dois mandatos.

Anúncio foi feito durante coletiva de imprensa na Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM, em Cuiabá. Garantiu que também não pretende participar de composições. “Eu tenho até o dia 31 de dezembro para ficar no Ministério”, enfatizou Maggi ao comentar que se sente bem melhor no Ministério da Agricultura do que no Senado.

Prestes a completar 16 anos de política, Maggi começou a avaliar a vida política e o grau de dificuldade para continuar.

Agora, com o comunicado, oficial o quadro político começará a se definir. Nos bastidores, já há quem comemore a decisão, pois a análise de muitos políticos com e sem mandato é de que agora, de fato, serão duas cadeiras no Senado para Mato Grosso este ano, pois Blairo Maggi caso disputasse a reeleição, dificilmente não seria reeleito.

Maggi, ressalta no entanto, que não está deixando a vida pública em definitivo. “Não estou fechando as portas para a política. É só 2018. Quem sabe eu me reanime. Nunca mais só a morte”, pondera.

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), está fora da disputa eleitoral deste ano. Em coletiva nesta segunda-feira (26), ele oficializou que permanecerá como ministro da Agricultura no staff do presidente Michel Temer (MDB). “Eu, Blairo Maggi, não vou disputar o pleito eleitoral em 2018”, disse o senador licenciado e ex-governador de Mato Grosso por dois mandatos.

Anúncio foi feito durante coletiva de imprensa na Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM, em Cuiabá. Garantiu que também não pretende participar de composições. “Eu tenho até o dia 31 de dezembro para ficar no Ministério”, enfatizou Maggi ao comentar que se sente bem melhor no Ministério da Agricultura do que no Senado.

Prestes a completar 16 anos de política, Maggi começou a avaliar a vida política e o grau de dificuldade para continuar.

Agora, com o comunicado, oficial o quadro político começará a se definir. Nos bastidores, já há quem comemore a decisão, pois a análise de muitos políticos com e sem mandato é de que agora, de fato, serão duas cadeiras no Senado para Mato Grosso este ano, pois Blairo Maggi caso disputasse a reeleição, dificilmente não seria reeleito.

Maggi, ressalta no entanto, que não está deixando a vida pública em definitivo. “Não estou fechando as portas para a política. É só 2018. Quem sabe eu me reanime. Nunca mais só a morte”, pondera.

Sem medo de perder o foro privilegiado

Contra Maggi existem investigações recentes no Supremo Tribunal Federal (STF) em consequência da delação premiada firmada pelo também ex-governador, Silval Barbosa. Sobre sua questões jurídica envolvendo investigações, inquéritos e processos, o ministro salienta que não tem medo de perder o foro privilegiado.

Por estar ocupando um cargo de ministro e também por ser senador, qualquer investigação contra Blairo precisa ser autorizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Quando ele não for mais detentor do foro por prerrogativa de função, qualquer processo contra ele na esfera criminal será remetido para a 1ª instância e será apreciado por juízes de Cuiabá ou da comarca onde a ação estiver tramitando.

Fonte: GD (Arthur Santos da Silva e Welington Sabino)

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta