Nadaf quer o perdão após roubar e delatar comparsas

Depois de surrupiar os cofres de Mato Grosso em milhões através de vários esquemas de corrupção, Pedro Nadaf, hoje ex-secretário do Estado que um dia já ostentou poder e prestígio, virou delator na Operação Sodoma.

Mas só adotou tal postura depois que já estava preso e o Gaeco e a Polícia Civil já tinham provas contundentes de sua participação nos esquemas de modo que ainda ficaria preso por um longo tempo. Na delação, detalhou a participação de outros comparsas nos esquemas de corrupção operados durante o governo de Silval Barbosa.

Pois bem, agora, ao apresentar as alegações finais na ação penal oriunda da 3ª fase da Sodoma, a defesa de Nadaf enalteceu a delação premiada do ex-secretário. Mais do que isso, aproveitou para pedir o perdão judicial sob argumento de que o cliente ajudou a elucidar crimes.

Na ação penal, Pedro Nadaf é processado pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de capitais, falsidade ideológica e coação no curso do processo. Agora, caberá a juíza Selma Arruda decidir se perdoa ou não o réu confesso.

Fonte: GD

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta