Pesquisadores buscam ‘trono alien’ de faraó dentro da Grande Pirâmide do Egito

Engenheiros da Universidade do Cairo estão projetando um robô inflável para explorar melhor a câmara secreta da pirâmide; eles estimam encontrar o trono de Khufu, que teria sido esculpido com metal retirado de meteorito

Com a tomografia de Muon, cientistas detectaram estrutura dentro da pirâmide, o que acreditam ser o ‘trono alien’ de Khufu
Mohamed Azz Aldin/ UN Women/ Fotos Públicas

Com a tomografia de Muon, cientistas detectaram estrutura dentro da pirâmide, o que acreditam ser o ‘trono alien’ de Khufu

Um ‘trono alien’ feito com “metal do espaço” pode estar escondido na câmara secreta dentro da Grande Pirâmide de Gizé, no Egito. De acordo com o professor da Politécnica de Milão, Giulio Magli, trata-se do trono do faraó Khufu, que teria sido esculpido no núcleo de um meteorito .

“Existe uma interpretação que está de acordo com o que sabemos sobre a religião funerária egípcia, e com testemunhos nos Textos das Pirâmides. Nestes conteúdos, diz-se que o faraó, antes de alcançar as estrelas do norte, terá de passar pelos ‘portões do céu’ e sentar-se no seu trono de ferro”, explica Magli.

Raios cósmicos e construções robóticas

Com o uso de um método de imagem baseado em raios cósmicos, chamado tomografia de Muon, cientistas detectaram uma grande estrutura dentro da Grande Pirâmide, em novembro do ano passado. A técnica tem sido o principal recurso para averiguar o interior da construção egípcia, rastreando por meio de partículas que bombardeiam a Terra e penetram em objetos sólidos.

Segundo o jornal Metro , atualmente, engenheiros da Universidade do Cairo estão projetando um robô inflável para explorar melhor o espaço interno da pirâmide, que permaneceu intacto por quase 4,5 mil anos.  A expectativa é que a máquina seja levara aos ambientes vazios através de um pequeno buraco que abrirão na pirâmide. Ela terá 1,4 polegadas e será insuflada por um drone dirigível.

Para os pesquisadores, o drone será essencial para explorar espaços inacessíveis e fazer novas descobertas, como o “vazio” de 100 pés encontrado dentro da Pirâmide de Gizé, no início deste ano.

O robô está sendo construído pela ScanPyramid s e visa permitir a exploração com o menor dano possível à construção histórica. “O principal desafio é inserir um robô inteiro em uma perfuração menor do que um buraco de fechadura . Não queremos deixar vestígios na investigação do ‘trono alien’”, expôs o pesquisador Jean-Baptiste Mouret.

Fonte: Último Segundo

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta