Semob orienta população sobre acesso seguro à Estação Alencastro

Agentes de trânsito estão no local orientando os usuários quanto ao funcionamento da estação

Atendendo as especificações das normas de segurança dos usuários e a fim de manter o bom fluxo no trânsito, o espaço de rolamento da Avenida Getúlio Vargas, que compreende o trecho de acesso à Estação Alencastro, foi alargado em 3,90m, ganhando mais duas faixas para circulação de ônibus, sendo uma dessas de uso exclusivo para veículos que fazem parada na Estação.

Segundo o diretor de Trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), Michel Diniz, todas as mudanças são necessárias para adequar o novo espaço com segurança e comodidade aos pedestres e motoristas que trafegam pelo local.  Ele orienta que as pessoas não utilizem a faixa de parada exclusiva de ônibus da Estação. “É uma faixa de ônibus, de uso excluso para os ônibus que vão parar na Estação. Nessa faixa é proibida circulação de pessoas, devido ao risco de acidentes,” orienta Diniz, que também observa a presença dos agentes no local, auxiliando nos atendimentos e orientações à população.

As pessoas que trafegam neste ponto podem fazer a travessia da via em uma das duas faixas de pedestres, localizadas abaixo (após a loja Riachuelo) e acima (após a Estação). Para acessar e retirar-se da Estação, os usuários devem usar as catracas – duas de entrada e uma de saída – instaladas na parte de trás do ponto, abertura pela Praça Alencastro.

“Nestes primeiros dias de funcionamento, estamos fazendo constantes visitas na Estação, sentido o comportamento dos usuários, pedestres e também do fluxo do trânsito, para que possamos realizar, mediante isso, as adequações necessárias, como de acessibilidade, sinalizações e ajustes nos equipamentos. É um espaço novo, que demanda alguns dias para adaptação. Assim, pedimos a compressão e colaboração de todos,” explica o diretor.

Nos quatro dias de funcionamento, a Estação já atendeu mais de cinco mil pessoas. A estimativa é que passem cerca de 30 mil passageiros por dia no local.  O espaço é equipando com painéis, onde os usuários têm acesso às informações, como os horários de chegada das linhas que fazem parada no local.

A Estação começa seu funcionamento às 5 horas da manhã, início da circulação das linhas, e finaliza às 23h30. O fluxo de percursos da estação será elevado nos horários de pico. Das 6h às 8h, cerca de 100 viagens serão feitas. Entre às 11h e 13h, 71 serão realizadas, enquanto ao final do dia, mais precisamente entre às 16h e 18h, o número volta a crescer, atingindo aproximadamente 85 corridas. A parada conta com quatro agentes, por turno,  além do quadro de agente, fiscais da MTU também se encontram no local para melhor atender aos usuários.

Expansão  – A previsão é que pelo menos mais nove localidades da Capital, como na região da Ipiranga, recebam modelo de pontos iguais ao da Estação.  Além desses, mais de 600 abrigos de Cuiabá vão receber ainda este ano, adaptações iguais as que foram realizadas no ponto da Rua Joaquim Murtinho, atrás da Catedral Metropolitana.

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta