Governo rejeita recomendação do MPF para afastar cúpula da Caixa sob suspeitas

Procuradores que atuam na Operação Greenfield pediram “troca imediata” dos vice-presidentes da Caixa, mas Planalto optou por manter os executivos

Procuradores da Greenfield fizeram apelo ao ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha; governo Michel Temer rechaçou
Marcos Corrêa/PR – 15.12.17

Procuradores da Greenfield fizeram apelo ao ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha; governo Michel Temer rechaçou

O governo Michel Temer decidiu manter os vice-presidentes da Caixa Econômica Federal que estão sob suspeitas, a despeito de recomendação feita no mês passado pelo Ministério Público Federal (MPF).

“A existência de diversas figuras proeminentes na administração da CEF em casos investigados […], bem como a perene influência política sobre funções que deveriam ser essencialmente técnicas, além do aparente comprometimento em defender atos irregulares passados, comprometem a isenção dos agentes, a acessibilidade de informações necessárias à apuração interna e externa pelos órgãos de controle e a confiabilidade nas operações firmadas e em estágio de contratação”, escreveram os procuradores.

As investigações de irregularidades envolvendo a cúpula da Caixa já renderam mandados de prisão contra os ex-presidentes da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (que já estava preso por conta da Lava Jato) e Henrique Eduardo Alves, e do ex-ministro Geddel Vieira Lima – todos do MDB.

Geddel já foi vice-presidente da Caixa, assim como Fábio Cleto, que fez acordo de colaboração com a Justiça e confessou ter praticado crimes durante o exercício do cargo. Segundo Cleto, ele se encontrava semanalmente com Eduardo Cunha para repassar ao então deputado informações sobre pedidos de financiamento feitos a fundos de investimentos geridos pelo banco estatal. Os recursos eram liberados mediante ao pagamento de propina aos executivos e políticos, ainda de acordo com o delator.

A reportagem do iG solicitou posicionamento da Casa Civil do governo federal a respeito da manutenção dos vice-presidentes investigados, mas ainda não obteve resposta.

Fonte: IG/Último Segundo

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta