Pastor de MT é acusado de estuprar 2 enteadas e engravidar uma delas

Pastor evangélico foi denunciado à Polícia Militar nesta terça-feira (2), em Cáceres ( 225 Km a Oeste de Cuiabá), por abusar sexualmente de 2 irmãs, de 18 e 14 anos, enquanto era casado com a mãe delas, e engravidar a mais nova. A criança nasceu. É um menino.

O caso demorou a chegar até a polícia, porque as meninas não tinham coragem de revelar os abusos à mãe. Ela foi esposa do pastor João do Nascimento Conceição, 46, por 1 ano e 7 meses, mas, devido à relação conturbada, o casamento acabou.

De acordo com boletim de ocorrência, registrado às 20h05 desta terça-feira, a mãe das meninas, que é cozinheira e cuidadora de idoso, enquanto casada trabalhava de dia e de noite e quando estava ausente é que o acusado se aproveitava.

Ela afirma que chegou a ser seriamente agredida pelo ex-marido e, agora, com a revelação dos abusos, não teve dúvidas em denunciá-lo. Conta que em uma ocasião o pastor apertou-lhe o pescoço, tentando esganá-la, e avisou que o tamanho da mão dele é suficiente para provocar um enforcamento.

Já a adolescente de 14 anos, que hoje tem um filho, segundo ela, do pastor e que inclusive se parece muito com ele, alega não ter revelado antes tanto os abusos quanto a paternidade da criança porque foi ameaçada. Quando engravidou – afirma à polícia – o pastor mandou que abortasse e ameaçou matá-la se contasse para alguém sobre os fatos.

Outro lado

O Gazeta Digital tentou falar com o pastor, que está, supostamente, em Rio Branco, no Acre, pregando para sem-teto. Mas ninguém atendeu o celular dele disponível no boletim de ocorrência da PM. As chamadas acabaram caindo várias vezes, após o telefone tocar insistentemente.

História se repete

Não é a primeira vez que um líder religioso é acusado deste tipo de conduta em Mato Grosso. Ano passado, foi registrado um caso parecido com este.

Fonte: GD

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta