Preço real da Bitcoin pode ser zero, diz Morgan Stanley

No terceiro trimestre de 2017, por exemplo, apenas três dos 500 maiores varejistas dos Estados Unidos aceitavam a criptomoeda como forma de pagamento 

preço real da Bitcoin pode ser zero, sugeriu comunicado divulgado na última semana por analistas da Morgan Stanley, empresa de serviços financeiros, a alguns de seus clientes. A informação foi veiculado pelo site Business Insider.

A nota coincide com oscilações da criptomoeda, que após atingir máxima histórica em 17 de dezembro, com cotação a 19.783 dólares (65.641 reais), enfrentou queda de 25,6% entre a última quinta e sexta-feira, atingindo a mínima de 12.504 dólares (41.489 reais), de acordo com o índice Coindesk. Atualmente, a criptomoeda tem cotação a 15.674 dólares (52.007 reais).

Em documento intitulado “Bitcoin descriptografada”, o analista James Faucette explicou porque é difícil atribuir valor à criptomoeda. “Não é como uma moeda comum, não é ouro e tem dificuldade de ganhar escala”.

Faucette também considerou outras razões para o problema: Para ele, o bitcoin não pode ser precificado como moeda, já que não existe taxa de juros associada à moeda virtual. A Bitcoin poderia, no entanto, possivelmente ser precificada como ouro digital, pois apesar dela não possuir nenhum uso intrínseco como o ouro tem em eletrônicos ou joias, os investidores parecem estar atribuindo algum valor a ele.

Além disso, ele ressalta a dificuldade do comércio norte-americano em aceitar a Bitcoin como forma de pagamento. No terceiro trimestre de 2017, por exemplo, apenas três dos 500 maiores varejistas dos Estados Unidos aceitavam a criptomoeda na hora do pagamento.

“Se ninguém aceita a tecnologia como pagamento, então o valor real seria zero”, indicou Faucette.

Fonte: veja.com

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta