Polícia impede casamento arranjado de criança de 10 anos com paquistanês de 50

Mãe da menina disse que ela e seu marido “não tiveram escolha”, pois precisavam pagar empréstimo de R$ 15 mil, além do tratamento médico dele

Mãe de garota obrigada a se casar com homem de 50 anos é presa
Reprodução/Mirror

Mãe de garota obrigada a se casar com homem de 50 anos é presa

A polícia resgatou uma menina de 10 anos, que estava sendo forçada a se casar com um homem de 50, na aldeia de Khipro, província do Sindh, no Paquistão. As autoridades prenderam 11 pessoas, incluindo a mãe da vítima, mas o noivo conseguiu escapar.

Para realizar a ação, os oficiais invadiram a casa onde a criança seria obrigada a se casar com Jeetmal Mehar. O homem iria pagar o equivalente a R$ 23,8 mil aos pais da menina, que aceitaram a proposta por estarem sem dinheiro devido aos problemas de saúde do marido. A família ainda precisava arcar com o pagamento de um empréstimo de R$ 15 mil.

“Meu marido estava doente e para que ele pudesse se tratar, aceitamos a proposta. Nem eu ou ele queríamos cometer uma injustiça com a nossa menina, mas não tivemos escolha. O noivo também disse que não exigiria dote e que arcaria com todas as despesas do casamento”, disse a mãe, Masmat Nabiat Manghrio, ao jornal Mirror .

Investigação

O policial que estava investigando o caso, Gulzar Mari, alegou que no dia 19 de dezembro, por volta das 11h, eles foram informados que uma menor estava prestes a assinar um contrato de casamento com um homem que tinha idade para ser seu pai. “Nós tomamos medidas e invadimos a casa de Muhammad Mehar. Ele arranjou o casamento e chegou a arrecadar aproximadamente R$ 1,5 mil do noivo e R$ 751 da família da garota”.

Qazi Haji Solangi, que realizaria o casório afirmou que foi contratado por Mehar para fazer a cerimônia, porém que não sabia a idade da noiva. “Eu apenas pedi os nomes para casá-los”.

A polícia registrou um caso sob Sindh Child Marriage Restraint Act e conduziu os envolvidos ao tribunal na quarta-feira (20). A justiça ordenou que a noiva fosse morar com o avô materno até que a investigação fosse concluída. O tribunal determinou ainda que os policiais devem prender o noivo nos próximos dias.

De acordo com a lei, o casamento infantil é uma infração punível no Paquistão. A pena mínima é de dois anos. porém pode se estender, além de ser passível de multa.

Segundo estimativa do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), 3% das meninas no Paquistão são obrigadas a se casar antes de completar 15 anos. Cerca de 21% afirmam ter se casado antes dos 18. A pobreza, educação precária e a cultura são citados como alguns dos motivos da prática de casamento infantil no país.

Fonte: Último Segundo

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta