FRAUDE NA ATA: TRE multa senador por tentar atrasar processo

Faltando um ano para o término do mandato de senador que herdou em janeiro de 2015, José Medeiros (Podemos), ainda briga na Justiça para conseguir permanecer na vaga até dezembro de 2018.

Para isso, vem se utilizando de recursos para protelar o andamento de uma ação que remete às eleições de 2010 e aponta que houve fraude na ata de registros dos suplentes de Taques. Atualmente, o caso está na fase de perícia sob responsabilidade da Polícia Federal que vai dizer se houve ou não fraude em assinaturas que constam na ata.

Medeiros era o 2º suplente e depois passou a ser o 1º suplente o que permitiu que tomasse posse como senador quando o titular da vaga, Pedro Taques (PSDB), renunciou para assumir o governo de Mato Grosso após as eleições de 2014.

Por tentar atrasar o andamento do processo Medeiros foi multado em um salário mínimo (R$ 937) na semana passada quando o TRE-MT rejeitou um 2º embargo declaratório, recurso semelhante a outro que já tinha sido rejeitado. O juiz-membro da Corte Eleitoral, Ulisses Rabaneda, considerou que o senador, por meio de sua defesa, só quer retardar o andamento processual.

A decisão de Rabaneda também foi contestada pela defesa de Medeiros e rejeitada pelo Pleno do TRE.

Fonte: GD

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta