Obras da UPA Cristo Rei são iniciadas e ficam prontas em 2018

Com investimentos superando a casa dos R$ 4 milhões de reais foram oficialmente iniciadas as obras da Unidade de Pronto Atendimento – UPA do Grande Cristo Rei e que fazem parte de um pacote que envolve ainda a licitação para contratação das obras de quatro Unidades Básicas de Saúde – UBS nos bairros Construmat, São Mateus, Cabo Michel e Santa Isabel e que envolve outros R$ 6 milhões e também R$ 1 milhão cedidos pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso através de convênio com a Secretaria de Estado de Saúde para aquisição de insumos para funcionamento das unidades.

Seguindo a mesma expectativa da UPA Ipase que em julho passado completou um ano de funcionamento com mais de 120 mil atendimentos, a Prefeitura de Várzea Grande aposta que a nova unidade também acabe se tornando uma referência no atendimento médico-odontológico através do Sistema único de Saúde – SUS, funcionando 24 horas por dia e sem nenhum tipo de custo para as pessoas.

De sonho para realidade, assim definiu a prefeita Lucimar Sacre de Campos, ao visitar as obras da Unidade de Pronto Atendimento- UPA do Cristo Rei. Serão investidos entre obras e aquisição de equipamentos R$ 4 milhões de reais entre recursos federais e municipais.

Lucimar fez questão de acompanhar os primeiros trabalhos da obra, acompanhada pelo secretário municipal de Saúde Diógenes Marcondes e equipe técnica. De acordo com projeto arquitetônico, nova UPA será edificada como Porte I, com sete leitos de observação e atuará na área de abrangência de 50 mil a 100 mil habitantes.

A UPA do Grande Cristo Rei fará parte de uma rede que inclui pelo menos outras três policlínicas, a do próprio Cristo Rei, Unipark e Parque do Lago, fora outras unidades básicas de saúde ou postos espalhados por toda a região.

“Estamos todos unidos na busca de oferecer uma saúde de qualidade para toda a população”, disse a prefeita enaltecendo o desprendimento do presidente da Assembleia Legislativa, deputado José Eduardo Botelho que em conjunto com todos os 23 demais parlamentares estaduais e atendendo um pedido do vereador Dr. Miguel Angel Claros Paz cedeu recursos da ordem de R$ 1 milhão para aquisição de insumos tão necessários no dia a dia de funcionamento de nossas 35 unidades de saúde pública.

A prefeita Lucimar Sacre de Campos lembrou que inicialmente a UPA do Grande Cristo Rei será Tipo 1 mas futuramente ela poderá avançar para Tipo 3, ampliando sua capacidade de atendimento.

“Este início de atividades que deverá acontecer em 2018 é necessário para depois se migrar para um novo modelo, pois tudo demanda recursos públicos, sendo que saúde tem um custo elevado, mas necessário”, explicou ela.

A empresa tem prazo de um ano para concluir a obra e é importante que os moradores e presidentes destes bairros ajudem a Prefeitura a fiscalizar a obra. Será mais uma importante ação na área da Saúde Pública, que depois de concluída e em funcionamento irá desafogar o atendimento do Hospital e Pronto Socorro.

Lucimar explicou que a nova UPA será a terceira unidade pública de Várzea Grande a funcionar 24 horas por dia e portas abertas a todos que a procurarem através do Sistema Único de Saúde – SUS, sendo que ela irá reforçar os atendimentos de urgência e emergência.

“É um sonho da nossa gestão poder construir unidades que atendam as necessidades da nossa população por mais saúde, como o caso da UPA Ipase que já demonstra grande resolutividade no atendimento, com mais de 110 mil atendimentos de janeiro a outubro deste ano.

O secretário de Saúde de Várzea Grande, Diógenes Marcondes resumiu a execução desta obra, como uma demonstração de força, empenho, dedicação e respeito com que a prefeita Lucimar Sacre de Campos trata a saúde pública.

“Essa era uma obra perdida, assim como outras na área de saúde por desleixo das gestões passadas. Se no Brasil da atualidade já é muito difícil se conseguir recursos federais para obras desta envergadura, o que dirá resgatar algo que já estava praticamente perdido e demandou uma série de visitas ao Ministério da Saúde, feitas pela prefeita, pelo secretário Jayme Veríssimo de Campos e por nós mesmos para evitar que estes recursos fossem devolvidos”, questionou Diógenes Marcondes, lembrando que a obra é o início de uma segunda caminhada que demandará ainda outras incursões políticas até o funcionamento e o credenciamento da unidade para receber recursos públicos e poder a contento atender a demanda da população.

As UPAS fazem parte da Política Nacional de Urgência e Emergência, do Ministério da Saúde, onde suas estruturas são organizadas e integradas para atenção às urgências, que seriam os atendimentos de cortes, infarto, derrame, além de ter uma estrutura com raio-X, eletrocardiografia, pediatria, laboratório de exames e leitos de observação.

“Com a experiência que implementamos com sucesso na UPA Ipase, aonde resolvemos até 97% dos casos, reforçamos a estrutura do Hospital e Pronto Socorro para aqueles casos mais graves”, explicou Diógenes Marcondes.

A prefeita Lucimar elogiou o projeto arquitetônico e com o início dos trabalhos e pediu empenho e urgência na obra, afirmando que os recursos já estão assegurados, e serão liberados conforme a execução da obra. “Não temos tempo a perder, a população necessita cada vez mais de serviços de saúde de qualidade, e dar a região do Grande Cristo Rei mais um serviço na área de Saúde é cumprir com nossa meta de gestão voltada para atender a população e a cidade”.

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta